PCP condena “subserviência” de Portugal às imposições da União Europeia

APiresO deputado do PCP no Parlamento Regional condenou hoje,  uma vez mais, a “atitude subserviente” dos sucessivos governos portugueses, que “aceitaram as imposições da União Europeia que agora estão a destruir a nossa agricultura”.

Aníbal Pires reafirmou, numa acção de contacto com produtores agrícolas, que “temos o direito a produzir” e condições para sermos muito menos dependentes de importações de produtos agrícolas e declarou que a sustentabilidade da economia regional depende da existência de um forte sector primário.

“A base económica dos Açores são a a agricultura e as pescas. Tudo o resto é positivo mas apenas complementar”, afirmou, recordando as dificuldades porque passa também o sector da transformação, como é o caso da empresa SINAGA.

Aníbal Pires referiu-se à ameaça que pesa sobre os produtores açorianos com o Tratado Transatlântico entre a UE e os Estados Unidos (TTIP), que pode trazer novos e agravados problemas para a agricultura açoriana e para o sector transformador que dela depende. O Deputado do PCP estranhou que este assunto não esteja a ser discutido no espaço público regional.

O parlamentar salientou ainda à falta de condições na Feira de Santana, para produtores e compradores, e considerou que é necessário investir para que os nossos agricultores possam colocar os seus produtos no mercado regional em condições competitivas.

 

 

 

Foto: CDU Açores

GI CDU/+central

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s