PS lamenta “circo mediático” do PSD sobre esquadra da PSP na Ribeira Grande

BombeirosO Partido Socialista da Ribeira Grande vê com enorme estranheza as declarações públicas do líder do PSD/Açores, considerando que Duarte Freitas, “por conveniência, contou apenas parte da história”, ou o presidente da Câmara da Ribeira Grande “não o informou, a priori, da verdade dos fatos”.

“Esqueceu-se Duarte Freitas de referir que foi o anterior executivo do PS que tomou a iniciativa de elaborar o projeto de requalificação do edifício da antiga esquadra, dando assim um crucial impulso para a realização da referida obra e para o entendimento, junto do Governo da República, da necessidade premente da mesma”, referem em comunicado.

Os socialistas referem igualmente que foi esquecido que com a entrada do Governo da Republica PSD/CDS, os esforços e a pressão exercida pelo anterior executivo camarário do PS intensificaram-se, mas que nunca aquele Governo se movimentou minimamente para responder a esta que era uma necessidade óbvia.

“Esqueceu-se igualmente de referir que, em abril de 2015, deslocou-se o então Secretário de Estado da Administração Local (que nem sequer era o Secretário de Estado competente para o efeito) à Ribeira Grande e que este, junto com o atual Presidente da Câmara da Ribeira Grande, fez um número meramente mediático no qual prometeu a construção da nova esquadra na cidade”, constatam.

Os socialistas da Ribeira Grande acrescentam que a “verdade dos fatos” é que “o anterior Governo da República do PSD, com o conhecimento do Presidente Alexandre Gaudêncio, não elaborou nenhum projeto de execução com integração do programa funcional da PSP, não estimou o custo real da obra e não celebrou nenhum protocolo com o município”.

“O anterior Governo da República, do PSD de Duarte Freitas, com a conivência de Alexandre Gaudêncio, criou a expetativa de uma esquadra, mas não fez rigorosamente nada para que a mesma fosse uma realidade”, salientam.

O PS da Ribeira Grande lamenta as declarações do presidente do PSD/Açores, e considera que o único objetivo é “ilibar de culpa o seu partido”, enquanto era Governo na República, “ilibar-se a si próprio pela sua inação no processo” e “ilibar o próprio presidente da Câmara da Ribeira Grande”, que não assegurou a celebração do protocolo e o compromisso da execução da obra.

“A questão da esquadra da PSP da Ribeira Grande precisa de quem trabalhe de forma séria para resolver o problema e dele não faça circo mediático”, afirmam.

 

 

 

Foto: Direitos Reservados

GI PS/+central

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s