PS desafia PSD/Açores a aprovar o Orçamento do Estado de 2016

ABradford_09_03_2016O vice-presidente do PS/Açores lançou, hoje, em Ponta Delgada, o desafio aos deputados do PSD/Açores para votarem favoravelmente o Orçamento do Estado para 2016. André Bradford quer que os social-democratas “reconheçam o óbvio”, que “o Orçamento do Estado é bom para os Açorianos e que deve, por isso, merecer o apoio de todos quantos foram eleitos para os defender”, salientando que “o PSD/Madeira já o fez e por mais do que uma vez” e que “os anteriores representantes do PSD/Açores na Assembleia da República também”. O dirigente do Partido Socialista dos Açores remata dizendo que “fica feito o desafio”.

Em conferência de Imprensa, o porta-voz do partido congratulou-se “com o acolhimento das propostas de alteração ao Orçamento do Estado de 2016 apresentadas pelos deputados do Partido Socialista eleitos pelos Açores”.

André Bradford considerou que “apesar de se tratar de um documento que já representava, na sua versão inicial, uma viragem significativa na política de desconsideração e abandono a que o anterior Governo do PSD/CDS-PP votou as regiões autónomas, foi ainda possível melhorá-lo graças ao trabalho empenhado, articulado e eficaz entre o Governo dos Açores e aqueles que na Assembleia da República, em representação do PS/Açores, nunca deixaram de porfiar em busca das melhores soluções possíveis”.

O Orçamento do Estado de 2016 elimina várias normas que colidiam com as competências das autonomias regionais, prevê a reposição dos cortes salariais e dos subsídios, determina a eliminação progressiva da sobretaxa de IRS e contempla o aumento do salário mínimo nacional, com implicações positivas para as famílias Açorianas.

O dirigente socialista salientou que “o documento põe termo à discriminação dos Açorianos no acesso a cuidados de Saúde no continente”, acrescentando que contempla, também, medidas positivas para o setor agrícola como por exemplo “a redução em 50% do valor das contribuições para a Segurança Social ou a reposição do tempo relevante para aposentação dos trabalhadores dos matadouros, uma reivindicação que há muito merecia acolhimento”.

Aos jornalistas, André Bradford quis frisar que “foi devido à intervenção do Partido Socialista que a Universidade dos Açores poderá retomar as normais condições de recrutamento e contratação de professores”.

O acordo entre o Governo da República e o Governo Regional em relação à execução do PREIT, Plano de Recuperação Económica da Ilha Terceira, mereceu ainda destaque, por parte do dirigente socialista, ao considerar que “é a consequência prática de um documento que o PS/Açores considera vital para atenuar o impacto negativo que resulta da redução do destacamento militar dos Estados Unidos na Base das Lajes e que esteve tanto tempo à mercê do desinteresse do anterior Governo da República”.

“Se os Açorianos já tinham razões para se congratularem com a proposta inicial do Orçamento do Estado, têm agora, ainda mais motivos para se reverem num documento que atende às suas preocupações e considera as suas legítimas aspirações”, afirmou André Bradford.

 

 

 

Foto: PS Açores

GI PS/+central

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s