Governo dos Açores reforça formação de cuidadores sociais

4389A Secretária Regional da Solidariedade Social afirmou hoje, em Angra do Heroísmo, que o Governo dos Açores vai reforçar a formação de dirigentes, profissionais e voluntários das instituições de apoio social, salientando que esse é um fator fundamental para melhorar as respostas prestadas aos utentes.

Andreia Cardoso, que falava na abertura do colóquio Gestão de Conflitos em IPSS, integrado nas comemorações do 162.º aniversário da Irmandade de Nossa Senhora do Livramento, frisou que a capacitação dos cerca de quatro mil trabalhadores, voluntários e dirigentes que apoiam 30.mil Açorianos, em 700 valências proporcionadas por 230 Instituições Particulares de Solidariedade Social e Misericórdias “é, claramente, apostar na melhoria das respostas que damos às pessoas que servimos”.

Nesse sentido, vai avançar já no segundo semestre deste ano a realização de uma ação de formação destinada a dirigentes e colaboradores, no âmbito da gestão de equipamentos sociais.

Esta iniciativa, segundo Andreia Cardoso, vai ao encontro da necessidade manifestada por dirigentes, trabalhadores e voluntários de se sentirem “capazes e habilitados a uma gestão cada vez mais exigente deste tipo de respostas sociais”.

No âmbito da formação direcionada para públicos mais específicos, Andreia Cardoso anunciou a realização de uma ação formativa sobre salas de Snoezelen, espaços multissensoriais que têm como objetivo a estimulação sensorial ou a diminuição dos níveis de ansiedade e de tensão.

A Secretária Regional sublinhou que o Governo tem investido nesses equipamentos, destinados a pessoas com deficiência e a idosos, salientando que importa agora que os técnicos se sintam habilitados para o seu uso, de forma a promover a rentabilização dessas salas.

Na sua intervenção, Andreia Cardoso recordou, igualmente, o plano de reestruturação do serviço de apoio ao domicílio e de apoio aos cuidadores formais e informais, recentemente apresentado, considerando que “trabalhar com idosos, cada vez mais dependentes” exige que os cuidadores, formais ou informais, “que dão um apoio tão importante a essas pessoas, se sintam habilitados a cuidar”.

 

 

Foto: GRA

GaCS/+central

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s